Uma pena não ser mais direta …

Quando a vida se transforma numa mentira, repetida incansavelmente. Onde somos obrigados a esconder e burlar as verdades para não sofrermos retaliações. Ah! Possuo desejos escusos de dizer a mais pura verdade, relatar meus mais secretos sentimentos, minhas mais realistas opiniões.
Não vivemos em democracia, não aqui, onde criticas construtivas se transformam em ruína e decepção, ainda sofro com o enclausuramento de ideias.
Persistem os sintomas, o desejo daqueles que necessitam da ignorância e subserviência dos demais para ser quem são, porque o destaque desses sem a imposição é invisível, continuo consternada, contudo, tudo se trata não de palavras mais de atos.
Deve estar se perguntando, texto confuso, sem razão aparente, sem função, objetivo, tema ou conclusão. A realidade é que ele foi criado apenas por desabafo oriundo de precipitadas explanações minhas (até inocentes), com uma peculiaridade na comprovação principal de não fazer parte de minhas decisões como profissional ou agente cidadão (onde outrora pensei!), e sim nada menos com meu mais simplório papel o de mulher bonita, julgada por não ceder e por não subjugar-me.
E é nisto que tudo se resume e se conclui!

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s